#Pracegover Foto: na imagem há um homem de bermuda nranca, camiseta azul e boné claro. Há o mar, montanhas, pedras e casas
As buscas por Michel Ricardo Barbosa, de 25 anos, foram feitas durante 18 dias ininterruptos. - Foto: Instagram

O vento nordeste e a baixa temperatura das águas no litoral da região atrapalharam o trabalho de buscas pelo corpo de Michel Ricardo (25), desaparecido em Laguna após a lancha em que estava afundar na boca da Canal dos Molhes, no dia 14 deste janeiro.

Conforme informações do comandante do Corpo de Bombeiros Militar de Laguna, 1º tenente Henrique José Schuelter Nunes, a busca pela água foi complicada neste domingo, por conta do vento e falta de visibilidade. Equipes tentam encontrar Michel há dez dias.

A temperatura da água na região também impõe uma condição difícil ao trabalho. Neste domingo, o mar estava pelo menos 0,5C mais gelado do que no sábado, com um média de 15C no litoral entre Garopaba e Jaguaruna.

Isso faz com que o corpo não venha à tona. Além da embarcação com sonar do Corpo de Bombeiros de Laguna, o helicóptero Águia 4, da Polícia Militar de Santa Catarina deu suporte à operação. Os costões de todas as praias de Laguna foram o foco central da atividade, encerrada por volta das 19h30min.

Ainda na noite deste domingo, o comando de buscas irá reavaliar a situação e tentar traçar novas estratégias para tentar localizar o corpo do jovem. Os trabalhos serão retomados por volta das 7 horas desta segunda-feira (24).

>>> Confira mais no vídeo com o comandante do Corpo de Bombeiros Militar de Laguna, 1º tenente Henrique José Schuelter Nunes:

 

O acidente
No dia 14 de janeiro um grupo de turistas de Caçador, no Oeste de Santa Catarina, fazia um passeio de lancha por Laguna quando, ao tentarem sair do Canal da Barra dos Molhes, a embarcação virou e naufragou.

Sete pessoas estavam na lancha. Duas delas, o vereador Ricardo de Moraes Barbosa (48) e o amigo da família Deyvid Fernandes (29), conhecido como Jabu, morreram no local. Eles foram enterrados no Cemitério Municipal de Caçador no último domingo (16).

Outras quatro pessoas foram resgatadas e sobreviveram: Danilo Zago Marcolino, 34 anos, piloto da lancha; Olvio Mattei Neto, 31, Danilo de Mello Maccari, 31 e Rodrigo de Moraes Barbosa Junior, 29 anos. Michel Ricardo, único filho do vereador falecido, desapareceu no mar. Ele era graduado em educação física e morava em Videira, também no Oeste catarinense.

O incidente será investigado pela Capitania dos Portos de Laguna. A entidade militar é a responsável por orientar, instruir e fiscalizar o tráfego aquaviário na região. O inquérito administrativo tem como objetivo apurar as causas, circunstâncias e responsabilidade do acidente.

 

 

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul