Grande parte das multas foi por ultrapassagens pela acostamento.
Grande parte das multas foi por ultrapassagens pela acostamento.

Mirna Graciela
Tubarão

Os números divulgados pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Tubarão, referentes à Operação Semana Santa, mostram que, em comparação ao mesmo período do ano passado, houve um aumento nas ocorrências, em especial nas multas aplicadas. Há de se considerar que este ano o feriadão teve um dia a mais.

As ações dos policiais iniciaram na meia-noite da última quarta-feira, com término no mesmo horário de domingo. No trecho entre Paulo Lopes e Passo de Torres, foram registrados 53 acidentes, 33 feridos e aplicadas 530 multas (150 pelo grupo de motociclistas da PRF). Em 2010, ocorreram 44 acidentes, 37 feridos e 240 multas.

Segundo o chefe da 2ª delegacia da PRF em Tubarão, Lauro Silveira Filho, a maior parte foi por ultrapassagem pelo acostamento, nas filas. “Por mais que sejam alertados que gera mais atrasos e perda financeira, há os que insistem nesta infração”, lamenta Filho.

O que mais decepcionou o policial foi outro motivo. “Passamos a operação inteira sem uma morte, com equipamentos e profissionais, inclusive policiais de Brasília e da capital que vieram reforçar os trabalhos para, no final, registrarmos dois óbitos”, lembra.

As mortes ocorreram às 20 horas de domingo, conforme o Notisul divulgou com exclusividade na edição de ontem. Dois irmãos em uma motocicleta, de 34 e 43 anos, colidiram com um caminhão, nas proximidades da Tractebel, em Capivari de Baixo.
Nas rodovias estaduais, que abrangem o Vale do Braço do Norte e de Jaguaruna a Garopaba, em 12 municípios, ocorreram seis acidentes. Quinze pessoas saíram ilesas e seis com ferimentos leves. Foram aplicadas 138 multas.

Treze mortes no estado, contra cinco em 2010

Em todo o estado, na Operação Semana Santa foram registrados 405 acidentes, 273 feridos e 13 mortes. No ano passado, no mesmo período, porém, em quatro dias, a Polícia Rodoviária Federal contabilizou 253 acidentes, 191 feridos e cinco mortes.

Os números também mostram aumento nas ocorrências. O feriadão deste ano foi marcado pelo intenso movimento nas rodovias federais catarinenses. O descaso de muitos motoristas com as regras de segurança no trânsito foi causa determinante para o alto índice de acidentes. Nos três últimos dias, foram registrados os maiores números deste ano: 132 (quinta-feira), 103 (domingo) e 93 (quarta-feira).

A colisão frontal foi o tipo de acidente mais grave. Do total de 13 mortes, oito ocorreram por este motivo e estão diretamente relacionadas às ultrapassagens indevidas ou excesso de velocidade.