Uma mulher de 46 anos foi flagrada furtando barras de chocolate em um supermercado no bairro Cristo Rei, em Chapecó. A surpresa foi a quantidade furtada: ao todo foram 43 barras. O crime ocorreu por volta das 16h30 da tarde desta sexta-feira (22) e foi registrado pelas câmeras de monitoramento do estabelecimento.

Segundo informações da Polícia Militar (PM), além das barras de chocolate, a mulher furtou outros produtos entre eles azeite de oliva, macarrão instantâneo, suco, temperos, linguicinha e arroz. De acordo com uma das proprietárias do supermercado, que não quis se identificar, a mulher colocou os itens em uma sacola preta, mas o furto foi percebido por uma cliente que informou os funcionários.

Ao ser abordada, a mulher saiu correndo com a sacola, mas foi seguida por funcionários que conseguiram conte-la até a chegada da Polícia Militar. Um boletim de ocorrência foi registrado e os itens recuperados. A mulher foi encaminhada à delegacia de Polícia Civil. Na delegacia, a polícia informou à proprietária do supermercado que, possivelmente, a mulher revenderia as barras de chocolate no semáforo.

Furtos são frequentes

Conforme a proprietária do supermercado, os furtos estão sendo cada vez mais frequentes. Somente neste caso, o prejuízo estimado seria de R$ 330,00 caso os produtos não tivessem sido recuperados.

“No mês passado peguei outro homem furtando. Já havíamos registrado imagens dele pegando salame, queijo e carnes nobres. Outro casal foi pego furtando muitas peças de queijo. Temos informações de que as pessoas furtam e revendem”, conta ela.

Pela quantidade de itens furtados, a proprietária acredita que não tenha sido a primeira vez que a mulher levou itens do supermercado. “Nas imagens conseguimos ver que ela pegou um carrinho de compras, foi até as prateleiras, colocou as barras no carrinho e em outro corredor colocou elas na sacola. Ela só parou porque foi flagrada pela cliente”, destaca.

Segundo ela, em outras vezes que esteve na delegacia em decorrência dos furtos, foi orientada pelo delegado a denunciar todas as vezes que isso ocorrer.

“Porque quando não denunciamos estamos aceitando isso e quando a polícia é acionada, por mais que a pessoa não seja presa, vai acumulando passagens policiais e, com isso, é possível traçar um histórico dos crimes para mapear o que essas pessoas estão fazendo e conter a criminalidade”, acrescenta.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul

Fonte: NDMais