Tubarão

Uma cena um tanto inusitada chamou a atenção de quem passava pela praça da Igreja Matriz, no bairro oficinas, em Tubarão, nesta segunda-feira à tarde. Uma mulher de 30 anos corria atrás de um jovem de 18, após ter a sua mochila roubada.
Ela perseguiu o ladrão por cerca de 800 metros, aos gritos, como forma de pedir ajuda às pessoas. Por coincidência, um policial civil estava no local e deteve o rapaz, que foi encaminhado à Central de Plantão Policial (CPP), onde foi lavrado o flagrante. Foi a primeira passagem dele quando adulto. Mas já havia cometido outros crimes na adolescência, inclusive assalto à mão armada.

A mulher, que trabalha nas proximidades, estava em horário de almoço, por volta das 13 horas, e usava seu notebook quando foi abordada pelo bandido, que tentou levar o equipamento. Ao ver seu plano fracassado, pois ela relutou e agarrou o computador, ele carregou a mochila e saiu correndo.

Segundo um policial civil, a vítima foi corajosa e contou que o seu desejo era ser policial. “Mas esta não é a atitude correta. Não se deve reagir. Ela não viu arma, mas este tipo de atitude pode acabar em sérias complicações”, alertou o policial.
Um contato foi feito com a pai do jovem, que se deslocou à CPP. A fiança foi paga e o rapaz liberado.