#ParaTodosVerem Na foto, o símbolo da Polícia Civil de Santa Catarina
- Foto ilustrativa | Divulgação

Identificado desde sábado (9), quando atropelou e matou o menino Arthur Oliboni Leandro, de oito anos, o motociclista de 27 anos acusado do crime ainda não foi encontrado. Conforme informações da Polícia Civil, um inquérito foi aberto e o caso é investigado. O homem poderá ser indiciado pelos crimes de homicídio, tentativa de homicídio, fuga de local de acidente e omissão de socorro. Arthur foi velado na Capela do bairro São Martinho e sepultado no cemitério da localidade na fim da tarde deste domingo (10) sob forte comoção.

O menino e outro amiguinho, de sete anos, foram atropelados no começou da noite de sábado (9), por volta das 18h30min, na Rua José Sedenir Vieira, na comunidade de Sombrio, no bairro São Martinho. Arthur foi o mais atingido e foi socorrido em estado grave, com politraumatismo e inconsciente, pelo Corpo de Bombeiros Militar e o Samu de Tubarão. Ele teve diversas paradas cardíacas e chegou a passar por um cirurgia de emergência na noite de sábado. Após o procedimento, o menino teve outra parada cardíaca. Apesar dos esforços, a equipe médica não conseguiu reanima-lo novamente. O outro menino, teve escoriações e recupera-se do atropelamento.

Conforme a Polícia Militar de Tubarão, as crianças foram atingidas por um homem que pilotava uma Yamaha XT660 azul. Conforme relato de populares para a PM ainda no sábado, o piloto empinava a motocicleta quando o acidente ocorreu e fugiu do local sem prestar socorro às vítimas. Ainda segundo as testemunhas, ele já é conhecido na localidade, onde também mora, por fazer malabarismos com a moto. Com as informações, a PM conseguiu identificar o suspeito e encontrou a motocicleta escondida ao lado de uma residência. A guarnição removeu o veículo ao pátio do guincho.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul