Laguna

Nos próximos dias, o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), de Florianópolis, estará em Laguna para fiscalizar a empresa Agroforte Indústria, Comércio de Farinha e Óleo de Peixe. Dois óbitos foram registrados na empresa nesta segunda-feira, e outro trabalhador segue internado em estado grave.

Segundo o chefe de expedição do trabalho no Estado, José Carlos Panatto Cardoso, após um acidente de trabalho é necessário esta fiscalização para analisar o fato e verificar se existe necessidade de interdição, para que a regularização seja realizada. Somente após a fiscalização e confecção do laudo, que as causas serão divulgadas.

A fiscalização ainda verificará se os trabalhadores estavam utilizando os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs). “É responsabilidade da empresa fornecer e exigir que seus funcionários utilizem os equipamentos. Nós realizamos a fiscalização em cima de um planejamento ou por escolha de uma atividade econômica. Cumprir o que manda a legislação referente aos EPIs é de obrigação do empregador”, destaca José Carlos.

No Estado atuam 82 auditores, 60 em atividades externas e, deste número, 50% atuam no setor de segurança e outros 50% na área de legislação. Ainda de acordo com José Carlos, este contingente é considerado baixo devido às demandas. ”Santa Catarina deveria ter no mínimo 299 pessoas atuando nestas duas áreas”, calcula o colaborador do MTE.

A empresa foi contatada durante a tarde de ontem, mas não atendeu as ligações da reportagem.