Mirna Graciela
Gravatal
 
Após quase dois meses de investigação, a Polícia Civil de Gravatal prendeu nesta sexta-feira um homem de 33 anos, pelo crime de estupro de vulnerável. A vítima é  um menino de 9 anos, molestado pelo acusado desde o ano passado. 
 
Ao encerrar a fase dos depoimentos, a prisão preventiva foi solicitada no último dia 9. E, na quarta-feira, o mandado foi expedido pelo judiciário da comarca de Armazém. Ele está no Presídio Regional de Tubarão. 
 
A mãe do garoto, de 30 anos, vivia com o homem há cerca de três anos e, quando descobriu tudo, o mandou embora. Ela também possui duas filhas meninas, de 7 e 11 anos. O menino contou à polícia que o homem o molestava, passava a mão em seu corpo e lhe obrigava a fazer sexo oral. 
 
Quando não obedecia, recebia ameaças e apanhava. Até que a criança contou o que ocorria à sua mãe. As investigações iniciaram no começo de março, após a avó materna registrar um boletim de ocorrência. O Conselho Tutelar atuou no caso desde o início. 
 
As meninas também foram alvo do tarado. Elas teriam acordado com ele mexendo em seus órgãos genitais. Uma o enfrentou e disse que ele não tocaria nela. As três crianças estão em tratamento psicológico.
 
A família mora em Gravatal. Ele foi preso na casa de sua mãe, na mesma cidade. O homem negou tudo em seu depoimento. Mesmo que não tenha ocorrido penetração, com a nova lei, de 2009, a atitude do acusado é considerada crime de estupro de vulnerável.