Tubarão

Os sete imóveis de Flávio Bernardino – acusado de ser o mentor de um mega-desmanche – que não foram vendidos no leilão realizado no último dia 5, retornam para a segunda chamada hoje do pregão, às 14 horas, na Justiça Federal. Entre os bens, está o galpão onde funcionava a antiga loja de pneus L.A.Santos, na rua deputado Olices Pedra Caldas (marginal da BR-101). O imóvel está avaliado em R$ 3 milhões.
O leiloeiro Rogério Damiani acredita que nesta segunda sessão os imóveis serão arrematados.

O mesmo imóvel está citado para ir a leilão no dia 27, por cobranças de dívidas na justiça estadual. O leilão deste imóvel, avaliado em R$ 1,8 milhão, já tinha sido suspenso em abril.
A liminar que pediu a suspensão do leilão de oito imóveis do ex-empresário Flávio Bernardino não foi acatada pelo juiz substituto da Vara Cível e Criminal Federal de Tubarão, Alexsander Fernandes Mendes. Os familiares do ex-empresário alegaram que o valor avaliado, R$ 5,19 milhões, está abaixo do praticado no mercado.