Maycon Vianna
Imbituba

Uma manifestação dos funcionários da Indústria Cerâmica de Imbituba (Icisa), por causa de salários atrasados há seis meses, gerou muita confusão por volta das 15h30min de ontem. O conflito começou depois que alguns colaboradores da indústria foram para a frente do novo terminal rodoviário de Imbituba, que seria inaugurado ontem à tarde, com a presença do vice-governador Leonel Pavan, para protestar.

Um dos vigias, de 33 anos, sacou a arma e atirou contra dois manifestantes. Fábio Ferreira, 29 anos, e Lucimar Machado, 25, foram atingidos no ombro e na panturrilha, respectivamente. Ambos foram atendidos no local pela equipe do Corpo do Bombeiros. Fábio teve que ser encaminhado ao Hospital São Camilo e será submetido a cirurgia, pois a bala ficou alojada na clavícula. Ele não corre risco de morte.

Os policiais militares foram acionados para conter o tumulto. Bombas de fabricação caseira e pedras foram jogadas pelos manifestantes contra a PM. Depois de muito empurra empurra, gritos e ‘ânimos à flor da pele’, o conflito foi encerrado.

O vigia atirador foi preso em flagrante e algumas testemunhas foram levadas à delegacia de Polícia Civil do município. “Foram registrados dois boletins de ocorrência. Um por disparo de arma de fogo e outro por tentativa de homicídio. O vigia responderá criminalmente”, diz o investigador da Polícia Civil de Imbituba Fernando Veras.

O delegado responsável pela comarca de Imbituba, Luiz Carlos Jeremias, ouviu os envolvidos no tumulto e deve indiciar o vigia, que se encontra detido em uma das celas da delegacia. “É preciso analisar com cautela os fatos deste episódio lamentável. Isso será resolvido após unir todos os depoimentos dos envolvidos na manifestação. Levará um certo tempo. Não dá para precisar que medidas tomaremos agora”, detalha Luiz Carlos.

Nova assembleia é marcada para amanhã em Imbituba
A Icisa é uma empresa privada e pertence ao grupo paulista Colleman. Outras reivindicações dos trabalhadores já ocorreram anteriormente. As manifestações foram organizadas por integrantes do Sindicato das Indústrias Cerâmicas de Imbituba, que aproveitariam a inauguração do terminal rodoviário para fazer o protesto.

Cerca de 150 pessoas participaram dos protestos. A inauguração do terminal Liris Laudelino foi cancelada e o vice-governador Leonel Pavan também não compareceu ao local alegando falta de segurança.

Em entrevista a uma rádio local, reproduzida por alto-falantes, que serviriam para a solenidade, Pavan falou que não viria ao município e disse que estaria à disposição para se reunir com trabalhadores, prefeitura e proprietários da cerâmica, para ver de que forma o governo do estado pode auxiliar para resolver o problema.

Uma reunião entre representantes da Colleman, o prefeito Beto Martins, o advogado dos sindicatos, Polícia Militar, vereadores e outros representantes terminou por volta das 21 horas de ontem. Ficou definido que haverá uma assembleia com os representantes do sindicato para tentar buscar uma solução quanto ao pagamento dos salários atrasados.