#PraCegoVer Na foto, dois policiais civis de costas e uma viatura ao fundo
Além do cumprimento de mais dois mandados de busca e apreensão, a Polícia Civil também identificou outros suspeitos de participarem da ação hacker - Foto: PCSC | Divulgação

A Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI) da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (DEIC) da Polícia Civil de Santa Catarina (PCSC) cumpriu, nesta quarta-feira (20), mais dois mandados de busca e apreensão para dar segmento a investigação que apura os responsáveis por invadir e vazar informações relacionadas às solicitações de carga programada de processos do Tribunal de Contas do Estado de Santa Catarina (TCE/SC). Nesta segunda fase da Operação ‘Digital Trace’, foram apreendidos diversos itens eletrônicos, possivelmente relacionados ao crime, em duas residências: uma em Itumbiara, no Estado de Goiás, e outra no município de Praia Grande, em São Paulo.

A Polícia Civil dos dois estados deu suporte ao time catarinense. Todo o material será encaminhado à Polícia Científica de Santa Catarina para serem periciados. Nesta etapa, a DRCI também conseguiu identificar outros envolvidos suspeitos de participarem da ação hacker, praticada em dezembro de 2020. Até momento, nenhuma prisão foi feita. Em janeiro deste ano quatro mandados de busca e apreensão foram cumpridos em São Paulo e Rio de Janeiro. Segundo o delegado de polícia Luiz Felipe Rosado, o processo de investigação desse tipo de crime é complexo e por vezes lento, pois os autores utilizam diversas ferramentas para tentar esconder suas ações e identidades.

Fonte: Polícia Civil de Santa Catarina
Edição: Zahyra Mattar | Notisul

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul