Jaguaruna

Mais dois integrantes de uma quadrilha que atua em roubo de cargas de caminhões e adulteração de chassis na região sul do estado foram presos esta semana. Um homem de 35 anos, considerado pela polícia o chefe do bando, foi detido em Pato Branco, no Paraná.

O outro, de 32 anos, encarregado do transporte dos caminhões roubados, foi preso no meio-oeste de Santa Catarina. A investigação apurou que os caminhões eram levados para determinadas cidades do Rio Grande do Sul e do Paraná, onde tinham o chassi remarcado. Os veículos voltavam a circular com outra documentação e, em seguida, eram vendidos.

Em uma operação conjunta das Polícias Civis de Jaguaruna, Sombrio e Sangão, foi descoberto que uma base da quadrilha foi montada na praia do Arroio Corrente, em Jaguaruna. No local eram arrumados veículos para os roubos e compradores para os caminhões e as cargas.
Segundo a polícia, há algum tempo que o roubo de cargas e assalto a caminhoneiros é investigado na região. Os trabalhos prosseguem em busca de outros participantes do esquema.

Paradeiro da quadrilha era em Jaguaruna
No último dia 3, uma mulher de 25 anos, grávida de sete meses, foi presa em flagrante no balneário Arroio Corrente, em Jaguaruna, em uma residência nos fundos de um mercado. Ela também faz parte da quadrilha e foi encaminhada ao Presídio Regional de Tubarão.

Quando a Polícia Civil de Jaguaruna chegou ao local, havia um homem deitado na rede da varanda da casa. Ele percebeu a presença dos agentes e fugiu. Este é o chefe da quadrilha, de 35 anos, preso esta semana no Paraná.

Os policiais encontraram na casa dois revólveres, calibres 32 e 38, com munições, um par de placas de um carro, várias chaves micha e bastões numéricos e alfabéticos para gravação de numeração de chassi. Também foi apreendido um veículo GM Astra, de Mato Grosso do Sul, suspeito de ser adulterado.