A Polícia Rodoviária Federal (PRF) inicia, nesta quinta-feira (14), a Operação Nacional de Segurança Viária. Engajada no Movimento Maio Amarelo, a instituição aposta na ostensividade de suas equipes em pontos críticos de acidentalidade para coibir condutas perigosas e assim reduzir o número de acidentes nesses locais.

A ideia é fazer com que motoristas percebam os potenciais riscos à segurança oferecidos nesses trechos que, de acordo com dados registrados pela PRF, somam maior número de acidentes graves e vítimas fatais. A estratégia reforça o tema do Maio Amarelo: “Perceba o risco. Proteja a Vida”, alinhada com a campanha PRF que faz o alerta de “em tempos de pandemia, se for sair de casa, respeite as leis de trânsito”.

Um levantamento aponta os 150 trechos de 10 quilômetros mais críticos do Brasil, com base nos acidentes graves (que tem feridos graves e mortos) e no número de mortos ocorridos entre os dias 11 de março e 30 abril de 2020. Dentro destes parâmetros, Santa Catarina tem 16 trechos entre os 150 do Brasil. A Grande Florianópolis é uma das regiões mais preocupantes. Vejam os 16 trechos:

BR 101, km 200-210 (São José) – 7 lugar no Brasil
BR 101, km 210-220 (São José – Palhoça) 8 lugar
BR 282, km 20-30 (Palhoça – Águas Mornas) 10 lugar
BR 280, km 50-60 (Guaramirim) 33 lugar
BR 101, km 130-140 (Balneário Camboriú) 39 lugar
BR 282, km 10-20 (Palhoça) 43 lugar
BR 101, km 120-130 (Itajaí – Balneário Camboriú) 50 lugar
BR 101, km 90-100 (Barra Velha) 57 lugar
BR 101, km 160-170 (Porto Belo – Tijucas) 86 lugar
BR 470, km 0-10 (Navegantes) 96 lugar
BR 470, km 60-70 (Indaial) 100 lugar
BR 101, km 50-60 (Araquari) 112 lugar
BR 470, km 120-130 (Ibirama – Lontras) 113 lugar
BR 280, km 10-20 (São Francisco do Sul) 127 lugar
BR 282, km 210-220 (Lages) 135 lugar
BR 116, km 100-110 (Monte Castelo) 150 lugar

Um levantamento da PRF comparou os acidentes ocorridos em Santa Catarina nos anos de 2019 e 2020 no período compreendido entre os dias 11 de março e 30 abril de 2020. Os dados mostram que em 2020 tivemos menos acidentes e menos vítimas, mas esta diminuição ocorreu por conta do menor fluxo devido à Covid-19. Apesar do menor número de acidentes, o número de mortes é quase igual entre os dois períodos. Vejam os números:

11/03 a 30/04/2019 – 1.188 acidentes, sendo 266 acidentes graves, com um saldo de 1.398 feridos e 55 mortos.
11/03 a 30/04/2020 – 768 acidentes, sendo 173 acidentes graves, com um saldo de 871 feridos e 53 mortos.

A Operação Nacional de Segurança Viária termina nesta segunda-feira (18).