Luciana Cássia da Silva Esteves, de 29 anos, responsável pela morte de João Pires de Souza, de 72 anos, no dia 7 de abril deste ano, foi condenada a 20 anos de prisão pelo crime de “latrocínio consumado”. Ela deve cumprir a sentença em regime fechado. 

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Bruno Fernandes, a mulher conhecia João Pires há mais de dois anos, porque fazia faxina na casa dele.  

 “Ela disse que foi para a casa da vítima tentar receber um pagamento de faxina que havia sido feita. Segundo ela, ele teria se ‘engraçado’ para cima dela. Ela confirmou que matou o idoso asfixiado, pegou R$ 115 do bolso da calça dele e a televisão. Disse que seria para comprar uma passagem para o Rio de Janeiro”, relatou o delegado.