Laguna

Representantes do Consórcio Molhe Sul; além de Ricardo Sudaiha e José Carlos Ribeiro, sócios administradores da empresa Bandeirantes Dragagem e Construção, foram citados em denúncia do Ministério Público Federal (MPF) em ação penal ajuizada contra José Carlos Portella e Roberto Lins Portella Nunes. Conforme a denúncia do procurador da República Celso Antônio Três, que já atuou como Procurador da República em Tubarão, os acusados obtiveram para si vantagem ilícita ao direcionarem concorrência pública para a recuperação e prolongamento do Molhe Sul da barra, em Laguna, que tinha o objetivo de melhoras as condições de acesso ao Porto Pesqueiro de Laguna.

A obra de prolongamento do Molhe Sul foi citada na 35ª fase da Operação Lava Jato, quando a Polícia Federal diz que a Odebrecht pagou propina em diversas obras, uma delas em Laguna, onde houve alguns codinomes de possíveis beneficiários como: Orientador, Operador Local, Operador, Alemão, Figueirense e Lagoa. A mais recente fase da Lava Jato, deflagrada nesta segunda, resultou na prisão temporária do ex-ministro Antônio Palocci, entre outros ex-políticos petistas.