Jaguaruna

Um policial civil em férias no balneário Campo Bom, em Jaguaruna, socorreu um vizinho vítima de um assalto à mão armada, às 21 horas de terça-feira. Ele ouviu um pedido de socorro, foi verificar e percebeu que dois homens tentavam roubar um carro na casa ao lado.

Durante a perseguição, os dois homens atiraram e o policial revidou. Um doa ladrões foi atingido no ombro. Os criminosos fugiram. As Polícias Civil e Militar de Jaguaruna deram suporte ao civil de férias.
O Celta foi encontrado abandonado na comunidade de Olho D’água, também em Jaguaruna. Durante as buscas, um Palio foi abordado, a poucos metros do Celta. No pálio, estavam duas mulheres – de 20 e 36 anos – e o ladrão baleado – de 29. Ele reagiu e foi novamente alvejado, desta vez na perna. Após uma revista no carro, os policiais encontraram uma pistola 765.

Poucos minutos depois, outro homem de 24 anos foi preso no balneário Rincão, em Içara. Com ele, foram apreendidos diversos objetos. Ele confessou que eram produtos de roubos e furtos em residências na região. O jovem confirmou que participou do roubo do Celta. “Fomos até lá para roubar uma caminhonete, mãos o proprietário começou a gritar por socorro e só conseguimos levar o Celta”, relatou o ladrão à polícia.

As investigações apontam que a dupla é integrante de uma quadrilha responsável por diversos roubos e furtos em Jaguaruna, Sangão, Tubarão, Laguna, e Criciúma. O dono do veículo não ficou ferido. Uma equipe da PC de Criciúma e policiais militares do setor de inteligência de Laguna auxiliaram nas prisões.

Mais apreensões

Um Renault Sandero também foi apreendido com a quadrilha. Uma caixa com joias, um televisor 29 polegadas, um micro-ondas e outros eletrodomésticos foram encontrados com os criminosos. A jovem de 20 anos detida com os acusados foi liberada. O ladrão baleado foi medicado e encaminhado ao presídio de Tubarão junto com os outros suspeitos. “Quero agradecer a colaboração total da Polícia Militar de Jaguaruna e do serviço de inteligência militar de Laguna por estas prisões”, declara o delegado José David Machado, que coordenou os trabalhos nesta operação.