Rafael Andrade
Orleans

Um fato inusitado ocorreu no Pelotão da Polícia Militar de Orleans. Um ladrão com mais de 30 passagens por furto e roubo cumpria medida disciplinar no local. Ele varria o pátio e outros setores do pelotão quando se deparou com dois revólveres calibre 38.

Não pensou duas vezes. Ele embolsou as armas e desapareceu. Os policiais perceberam o sumiço dos revólveres somente algumas horas depois. Por “coincidência”, ocorreram dois assaltos na cidade e o principal suspeito não poderia deixar de ser outro.

A PM agiu rapidamente e conseguiu recuperar as armas e apreender uma espingarda carabina sem registro e 12 projéteis no mesmo dia.

O ladrão dos revólveres vendeu um deles para o dono de um bar. Neste mesmo local foi encontrada a carabina. Além de apreender uma arma a mais, a PM também conseguiu localizar o ladrão e prende-lo. O dono do bar também foi detido por receptação de mercadoria furtada.

“O sistema prisional catarinense e a própria justiça tem uma falha muito grande. Muitos criminosos, como ladrões de carro e assaltantes de pequenos estabelecimentos comerciais, são soltos para não ocupar vagas em presídios. Eles pagam o crime com medidas socioeducativas como a deste ladrão. Assim não se recupera ninguém”, denuncia um policial de Orleans.