Rafael Andrade
Tubarão

Que o crack não escolhe idade, religião ou status social muitas pessoas já sabem. Agora, é cada vez mais comum a Polícia Militar de Tubarão apreender adolescentes infratores que relatam praticar furtos e roubos para sustentar o vício na droga, considerada uma epidemia nos grandes centros como São Paulo e Brasília, por exemplo.

Um dos casos mais recentes ocorreu no bairro Passagem, em Tubarão. Um garoto de 12 anos foi apreendido em flagrante, no fim da tarde de segunda-feira, após ser flagrado no Mercado Hugo Santana, armado com uma pistola de brinquedo.
Ele tentou assaltar o estabelecimento, mas foi dominado por clientes e funcionários, que acionaram a PM. O menino foi apreendido e conduzido à Delegacia da Criança, do Adolescente e de Proteção à mulher e ao Idoso.

O ladrão precoce admitiu ter efetuado alguns assaltos este ano para comprar crack. Ele foi encaminhado ao fórum e liberado, mas terá que comparecer para audiências, acompanhado dos pais, que já estão acostumados com o mau comportamento do filho.
Segundo informações de funcionários do fórum, somente adolescentes que praticam crimes como homicídios, sequestros e assaltos à mão armada com agressão à vítima são encaminhados ao Centro de Internamento Provisório (CIP) de Tubarão. O local tem capacidade para 12 menores infratores, e já tem 13.