Uma adolescente de 17 anos teve uma das mãos, o rosto e o cabelo queimados após um acidente envolvendo uma mini lareira em um bar de Joinville, no último domingo (29). De acordo com a família da vítima, a jovem deu entrada na UTI do Hospital São José na tarde desta segunda-feira (30) e segue entubada.

O caso está com a Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso (DPCami) da cidade. De acordo com o Boletim de Ocorrência (BO), feito pelo pai que foi com uma das amigas da filha à delegacia, a adolescente estava no estabelecimento, por volta das 18h quando uma mini lareira, objeto que fica em cima de todas as mesas, aparentemente se apagou onde elas estavam.

Ainda segundo ele um funcionário se aproximou com um galão de álcool e tentou reabastecer a vela com o líquido inflamável, mas o homem não percebeu que ainda havia chamas ativas e, ao despejar o produto, o fogo atingiu o galão e explodiu próximo à adolescente.

Segundo o relato, o fogo começou pelas mãos da menina, se alastrou para o cabelo e atingiu toda a cabeça da vítima. O pai informou que testemunhas questionaram a ausência de extintores no combate às chamas. Segundo o relato dele à polícia, funcionários primeiramente tentaram abafar o fogo com as mãos e, depois, com o casaco da menina. Eles teriam considerado usar água para conter as chamas.

Por causa das queimaduras, de segundo e terceiro grau, de acordo com o pai a adolescente precisará fazer implante e enxerto de pele no rosto. Ele diz que está mantendo contato com um dos proprietários do bar e que a filha está “irreconhecível”.

 

Bar garante ter tomado medidas

Em nota, o proprietário do estabelecimento onde ocorreu o acidente, garantiu que tomou “todas as medidas de segurança cabíveis” para prestar imediato atendimento à cliente atingida. Eles afirmaram que acionaram a empresa privada de saúde que atende o local para prestar os primeiros socorros à jovem e levá-la ao hospital.

O texto ainda cita que o estabelecimento colocou uma médica à disposição da família, que já esteve no São José e trocou informações com os profissionais da unidade pública de saúde.

“Estamos em contato constante com a família e nos solidarizamos com o ocorrido. Estamos buscando todos os meios para auxiliar a recuperação dela o quanto antes, inclusive, colocamos nossa médica à disposição da família, a qual já esteve no Hospital conversando com os médicos que a estão atendendo. Estamos reavaliando todas as medidas de segurança para evitar que algo aconteça novamente”, escreveram.

 

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul

Fonte: Litoral Sul