Parte da pedra foi retirada pela retroescavdeira para a remoção do corpo de Ricardo, que ficou soterrado.
Parte da pedra foi retirada pela retroescavdeira para a remoção do corpo de Ricardo, que ficou soterrado.

Mirna Graciela
Treze de Maio

Uma morte trágica ocorreu ontem em Treze de Maio. Ricardo Alves Alano, 21 anos, faleceu por volta das 17 horas, na localidade de Rio Perdoná. Ele morreu esmagado por uma pedra de aproximadamente dez toneladas e quatro metros de altura.

O jovem, que era cortador de pedras, trabalhava em uma pedreira artesanal, na companhia de um tio e um colega, na extração de um bloco de pedra, quando parte dela caiu sobre ele. “Eu estava ao lado dele, gritei, avisei, mas não deu tempo”, lamentou Elézio da Rosa Alves, tio de Ricardo. O jovem foi atendido pelos bombeiros voluntários de Jaguaruna.

Ricardo ficou soterrado. A pedra foi quebrada por uma marreta e uma ponteira de aço. Depois, parte dela foi erguida com o auxílio de uma retroescavadeira da prefeitura da cidade para remover o corpo, que foi transportado pelo Instituto Geral de Perícias de Tubarão.