Vitor trajava calça cinza e camiseta quando saiu de casa na sexta-feira.
Vitor trajava calça cinza e camiseta quando saiu de casa na sexta-feira.

Zahyra Mattar
Tubarão

A família do jovem Vitor de Almeida Castro, 18 anos, está desesperada em busca do adolescente. Ele é recruta da 3ª Companhia do 63º Batalhão de Infantaria do Exército (3ªCia/63ºBI) , em Tubarão, e sumiu na manhã da última sexta-feira. A mãe de Vitor, Kátia Gomes, conta que o filho saiu de casa, na rua Lauro Müller, bairro Aeroporto, às 6h30min, para ir ao quartel, onde trabalharia até a tarde de sábado. Mas o rapaz não chegou no destino.

Ela descobriu que o filho havia desaparecido já na sexta-feira à tarde, quando passou a procurá-lo pela cidade. “Rodei boa parte da madrugada. Liguei para o pai dele, em São Paulo, fui na rodoviária, nos hospitais, telefonei para vários amigos e nada”, relata Kátia. O boletim de ocorrência foi registrado no domingo, já que é preciso esperar 48 horas para isso.

Quando saiu de casa, Vitor trajava calça cinza (no estilo skatista), camiseta e carregava uma bolsa com característica das Forças Armadas. Hoje, o rapaz participaria de um acampamento de treinamento do Exército. “Não tenho explicação. Ele nunca sumiu assim. Não sei mais onde procurar”, lamenta Kátia.

Vitor é moreno, está com os cabelos raspados (no estilo do Exército), tem olhos castanhos e 1,80 metro de altura. Qualquer informação pode ser repassada à família, pelos telefones 9959-8999 e 3632-5931, ou na Central de Polícia Civil, onde o B.O. foi registrado, pelo número 3622-0123.