Edson mergulhou na lagoa e, após cair na água, não retornou à superfície.
Edson mergulhou na lagoa e, após cair na água, não retornou à superfície.

Mirna Graciela
Imbituba

O goleiro titular da equipe juvenil do Imbituba Futebol Clube, Elder Dorvalino da Cruz, o Dida, de 17 anos, morreu na madrugada de ontem, na Lagoa de Ibiraquera. Seu corpo foi encontrado pelo Corpo de Bombeiros de Garopaba, por volta das 7 horas, e encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Laguna.

O jogador teria voltado a pé com os amigos de uma festa, no mesmo bairro. Durante o percurso, os rapazes resolveram parar para mergulhar do alto de uma ponte. Elder mergulhou e esta foi a última vez que foi visto com vida pelos colegas.

Dida era natural de Orleans e morava em São Ludgero, local onde é velado. Seu sepultamento está programado para hoje, às 10 horas, no cemitério da cidade.

O Imbituba Futebol Clube declarou luto por tempo indeterminado. A partida do Campeonato Catarinense da categoria, entre Imbituba e Triunfo, que seria realizada ontem no Ninho da Águia, foi cancelada, bem como qualquer outro tipo de atividade no clube.

“Dida era um atleta excepcional”, diz o técnico Arilson
A trágica morte do goleiro Elder Dorvalino da Cruz, o Dida, de 17 anos, ontem, deixou perplexos familiares, amigos e jogadores. É não para menos. Amigo fiel, dedicado, guerreiro e disciplinado, ele era o capitão do time juvenil do Imbituba.

O grupo manteve-se invicto por 12 jogos e o atleta era apontado como um dos maiores responsáveis pela campanha vitoriosa do time no Campeonato Catarinense da categoria.

Para o presidente do clube, Robertinho Rodrigues, sua falta não pode ser mensurada. “O Dida era comprometido com seu trabalho, um jovem exemplar. Ele era uma das nossas grandes promessas para o futuro”, lamenta.

Jogador de confiança do técnico Arilson, Dida foi reserva de Sérgio no time profissional do Imbituba. “Um atleta excepcional”, reverencia Arilson. O atleta também teve passagem, como goleiro, pela categoria de base do Criciúma.