O ex-deputado federal João Alberto Pizzolatti deixou o Presídio Regional de Blumenau na noite desta terça-feira (8). Ele teve a liberdade provisória concedida por decisão unânime da 6ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ). 

A prisão preventiva foi revogada e substituída por outras medidas cautelares. Os cinco ministros consideraram a ordem de prisão desproporcional. No dia 20 de dezembro de 2017, Pizzolatti ocasionou um acidente de trânsito que resultou em ferimentos graves a um motorista na rodovia SC-421, entre Blumenau e Pomerode. 

Na ocasião, segundo a Polícia Militar Rodoviária, ele teria assumido que ingeriu bebida alcoólica. Testemunhas relataram que o ex-parlamentar transitava em zigue-zague pela pista antes da colisão. Pizzolatti respondia ao processo em liberdade, mas foi preso no dia 15 de maio deste ano por descumprir a medida cautelar de suspensão da habilitação para dirigir, ao ser flagrado conduzindo um carro em Rio dos Cedros, no dia 29 de abril. 

Agora, o ex-deputado federal terá que se apresentar à Justiça a cada dois meses e está proibido de realizar mudança de domicílio sem prévia autorização judicial. Além disso, foi mantida a suspensão do direito de dirigir.

https://ocp.news/