Tubarão

As investigações sobre o assassinato do andarilho João Batista Machado, de 50 anos, evoluíram bastante ontem. Ele foi encontrado morto na manhã de sábado, no bairro São Cristóvão, em Tubarão.
Várias pessoas já prestaram depoimentos e, segundo um agente da Divisão de Investigação Criminal (DIC), o homicídio será desvendado nos próximos dias, com a prisão do autor do crime brutal. O laudo definitivo da vítima deverá sair na próxima semana, mas a causa da morte foi traumatismo craniano.

O corpo do andarilho foi encontrado ao lado da Igreja de São Cristóvão, por moradores do bairro, no início da madrugada de sábado, com o rosto deformado. Ao seu lado, havia garrafas quebradas. Os vestígios indicam que ele foi arrastado por aproximadamente 20 metros. Ele morava em Içara e foi reconhecido por parentes, no Instituto Geral de Perícias (IGP).

Com este crime, chega a 15 o número de homicídios em Tubarão este ano. O anterior ocorreu no dia 31 de agosto, quando o sargento Vamilson Carlos Geraldo Zacaron, 59 anos, foi assassinado durante a madrugada, em uma empresa, onde trabalhava como segurança. A Região Metropolitana de Tubarão contabiliza 37 homicídios e a cidade sede lidera o ranking.