Um inquérito policial foi instaurado nesta quinta-feira (10), para apurar crime de peculato desvio. Após requisição do Ministério Público e informações contidas em inquérito policial, o vereador foi indiciado por extravio de documento público, coação no curso do processo e crime ambiental.

Em 2019, na condição de Secretário da Agricultura, mesmo sabendo que era ilegal, intermediou o envio de areão para possível eleitor. Ele teria descumprido as regras da Lei da Porteira Aberta, onde é necessário o pagamento de uma quantia para que serviços sejam feitos pela Secretaria da Agricultura dentro da propriedade do contribuinte.

O vereador já havia sido indiciado também por peculato culposo, fraude processual, posse irregular de arma do fogo, peculato desvio, advocacia administrativa e desobediência.

 

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul

Fonte: SulInfoco