Mirna Graciela
Tubarão

Os incêndios em matas e florestas são muito comuns nesta época do ano, em função das estações mais secas, com ventos mais intensos, o que favorece a rápida combustão do fogo. 
Recentemente, em Tubarão, ocorreram dois incêndios de grandes proporções em matas da região. Um deles no Morro da Antena, no bairro Congonhas, e o outro no morro do bairro Monte Castelo. Em cada um deles, mais de dois hectares de mata foram destruídos. 
De acordo com a aspirante oficial Juliana Kretezer, do Bombeiro Militar de Tubarão, uma chama de pequena dimensão, com o aumento da temperatura, somada a um vento favorável, pode ocasionar incêndios de forte intensidade. “O fogo pode ser provocado pelo homem, que comete negligências, por causas naturais, como descargas elétricas e raios, e motivo espontâneo, como por produtos químicos”, exemplifica.   
No ano passado, foram registrados 101 incêndios na região sul (confira quadro abaixo). 
 
Algumas dicas de prevenção
• Não jogue bitucas de cigarro na antureza, muito menos acesas.
• Quando fazer fogueiras para destruição de lixos, apague-as totalmente antes de deixar o local.
• Construa aceiros (faixa de terra de 3 a 15 metros de largura sem vegetação) nas propriedades. Isto dificultará a propagação do incêndio. 
• Construa barragens de água que atuem como obstáculos à propagação do fogo e como reserva para o combate a incêndios (caso o caminhão dos bombeiros não chegue a tempo).
• Utilize medidas de vigilância: fixa, por meio de torres de observação; móvel, por meio de patrulhamento terrestre ou aéreo. Estas ações são de responsabilidade do proprietário da área.