Amanda Menger
C. de Baixo

Uma vela pode ter sido a causa da morte do catador de papéis e sucatas Manoel Antônio Prudêncio, 46 anos, conhecido como Nego Zum, na madrugada de sábado, no bairro Três de Maio, em Capivari de Baixo. Por volta das 0h25min os vizinhos acionaram a Polícia Militar de Capivari de Baixo e em seguida o Corpo de Bombeiros de Tubarão.

“Quando vimos, o casebre já estava pegando fogo e a fumaça estava alta. Ligamos primeiro para a polícia porque não lembrávamos do número dos bombeiros. Os PMs e os bombeiros chegaram rápido, mas ele já estava morto”, conta a vizinha e também catadora de papéis, Rosana dos Santos.

No momento do incêndio, Manoel estava sozinho e trancado no pequeno cômodo. O local não tinha energia elétrica. Segundo os vizinhos, o catador não chegou a pedir a socorro. “Não ouvimos nada. Quando nos demos conta, já tinha pegado fogo. O meu marido teve que forçar a porta porque estava trancada. Quando conseguiram abrir, o Nego Zum já estava morto”, conta Rosana.

Os bombeiros não confirmaram as causas do incêndio. Porém, os vizinhos acreditam que uma vela tenha dado início ao fogo. “A casa não tinha luz e ele usava velas, acendia e só apagava quando terminava de queimar. Talvez uma das velas tenha caído e ele não percebeu porque tomava medicamentos para dormir”, opina a vizinha.