Uma mulher de 54 anos foi morta a facadas na madrugada de terça-feira (10), em Piraquara, na Região Metropolitana de Curitiba, no Paraná. O principal suspeito do crime é o marido dela, Izaquel Rodrigues de Meira, 70 anos, que, segundo o delegado Antônio Macedo, deixou dois bilhetes ao lado do corpo de Marisa de Oliveira Costa.

Em um deles foi escrito: “Marisa, te matei porque eu te amo. Vá com Deus amiga querida”. Em outro: “Marisa foi a mulher mais querida da minha vida. Vá com Deus meu amorzinho”.

O delegado responsável pelo caso avalia que os bilhetes são uma espécie de confissão. O crime ocorreu em uma casa na Rua da Paz, no bairro Eldorado, onde os dois moravam juntos há quatro anos. Após o ato, o homem foi até a casa da enteada, avisou que havia matado a companheira e fugiu.

A mulher já havia sido ameaçada de morte por Meira, entretanto, não há na polícia registro dela contra ele. Marisa foi encontrada pela filha já sem vida na casa, com um lençol a cobrindo.

“Ela levou uma facada próximo ao coração”, detalha o delegado. Conforme testemunhas ouvidas pelos investigadores, o casal discutia com frequência e o homem consumia bastante bebida alcoólica.

Ele segue sendo procurado e agora a polícia vai solicitar à Justiça a sua prisão preventiva. Meira deve responder por feminicídio – quando o homicídio ocorre por questões de gênero.