Amanda Menger
Tubarão

Um adolescente de 17 anos confessou nesta sexta-feira aos investigadores da Central de Polícia Civil de Tubarão o assassinato de Regiane de Jesus Burato, 30 anos. O crime ocorreu no dia 7 de abril, no bairro Morrotes.

Na confissão, o jovem deu detalhes sobre a quantidade de tiros, o local exato do crime, os motivos e ainda o que fez para despistar. “Foi um trabalho árduo de investigação. Porque não é fácil persuadir as testemunhas a darem as informações. Nos sentimos bem ao saber que mais um crime foi resolvido. Já as investigações dos outros assassinatos ocorridos na cidade neste ano, estão andando bem. Prosseguem, mas não podemos dar maiores detalhes porque pode prejudicar o andamento dos trabalhos”, afirma o investigador Walker Mendes Cardoso. O caso foi conduzido pelo delegado Marcos Ghizoni.

Segundo os investigadores, o adolescente já se envolveu em outros crimes como furtos, assaltos, tráfico de drogas e ainda uma tentativa de homicídio. Como não foi apreendido em flagrante, após o depoimento, ele foi liberado e o caso agora será de responsabilidade da Delegacia de Polícia da Criança, do Adolescente e Proteção à Mulher e ao Idoso de Tubarão.

Os homicídios
• Desde o início do ano, ocorreram quatro assassinatos em Tubarão. Marco Martins Paes, 32 anos, foi baleado pelo caroneiro de uma moto. O crime ocorreu no dia 2 de março, na rua Paulo Luiz Gomes, no bairro Santo Antônio de Pádua. Ele estava na casa de uma tia. O tiro atingiu o abdômen de Marco, que foi socorrido e ficou internado por uma semana no Hospital Nossa Senhora da Conceição, onde faleceu.

• O segundo caso ocorreu no dia 22 de março. Renato Elias Oliveira foi esfaqueado próximo a um bar, na rua Andrino Sales Borges, no bairro São Clemente (Andrino), após uma discussão. O acusado, o pai do rapaz, entregou-se dias depois à polícia e aguarda em liberdade.
• O terceiro homicídio foi o de Carlos Alberto de Oliveira, 33 anos, em 4 de abril. Ele foi morto com três tiros. O crime ocorreu na esquina das ruas Sílvio Cargnin e Manoel Luzidério Alves, também conhecida como Beco da Valdete, no bairro Fábio Silva.

• A quarta morte foi o de Regiane de Jesus Burato, 30 anos, no dia 7 de abril. Ela foi assassinada à queima roupa com dois tiros (um atingiu a cabeça e outro o braço) em frente a um bar, na rua São João, no bairro Morrotes. Regiane transitava pelo local quando foi abordada por dois rapazes em uma moto. Um deles atirou contra a vítima. A moto utilizado no crime, uma CG Honda Titan cinza, com placa de Laguna, foi encontrada instantes depois do homicídio no Beco do Quilinho, no bairro Morrotes. O veículo tinha registro de furto do dia 6 de abril.