Wagner da Silva
Braço do Norte

Mais um crime na região pode ter sido esclarecido. Através de intensas investigações realizadas pela Polícia Civil de Braço do Norte, o delegado do município, Alessandro de Souza Isoppo, cumpriu mandado de prisão e prendeu a principal suspeita do assassinato do pedreiro Sedenir da Rosa Alves. A ação foi realizada por volta de 17h30min de terça-feira, em Curitiba.

O crime ocorreu em São Ludgero, no dia 23 de agosto de 2007. Sedenir supostamente tinha um relacionamento com a acusada. Ele foi encontrado enforcado, amarrado à cama, na quitinete onde ele morava. Vizinhos informaram que, na madrugada do crime, dois homens e uma mulher em um Gol estiveram no apartamento e levaram vários pertences. Baianinha (a acusada) estava foragida desde a data do crime.

Ela chegou em Braço do Norte na tarde de ontem. O delegado informou que o depoimento da suspeita ocorreu ontem à tarde. No caminho de Curitiba a Tubarão – ela foi encaminhada ao Presídio Regional de Tubarão e depois levada a Braço do Norte -, o delegado Alessandro (que foi até o Paraná buscá-la) perguntou se ela era a pessoa com quem Sedenir aparecia abraçado em uma foto.

Em um primeiro momento, ela negou, mas depois acabou confessando que era em companhia da vítima.
O delegado também investiga o envolvimento de Baianinha no desaparecimento de Neno da Rosa de Oliveira. Ele foi visto pela última vez em 27 de junho 2007 em sua companhia. Ele teria fugido com ela após o assassinato e levado R$ 5 mil.