Maycon Vianna
Gravatal

A perícia técnica liberou nesta sexta-feira o laudo sobre a morte de Antonio Prates de Oliveira, 59 anos. O laudo aponta que o homem, agredido até a morte pelo filho de 23 anos, Antônio Marcos dos Santos Oliveira, quinta-feira à noite, sofreu traumatismo craniano e também uma parada cardíaca. Isso pode mudar a acusação de assassinato.

O crime chocou a localidade de Várzea das Canoas, em Gravatal. Antônio Marcos, em depoimento ao delegado de Polícia Civil de Armazém, Geovani Lima Floriano, na noite do crime relatou ter usado duas pedras para se defender, mas que não havia as atirado em seu pai. Ele confirmou que deu socos e pontapés com a intenção de se defender.

O jovem está no Presídio Regional de Tubarão e responderá criminalmente por homicídio doloso (com a intenção de matar). Alguns familiares alegaram que Antônio Prates chegava em casa embriagado e sempre causava confusão com os filhos. A briga que ocasionou a sua morte começou por volta das 20 horas, dentro da própria casa, e terminou na rua, com a morte.