Em patrulhamento pelo bairro Pindotiba, em Orleans, uma guarnição da Polícia Militar avistou o motorista um veiculo VW/Gol prata, com placa de Gravataí, no Rio Grande do Sul, sem o cinto de segurança e utilizando o telefone celular enquanto dirigia. O passageiro do veículo também não usava o equipamento de segurança exigido por lei. Os policiais deram ordem de parada ao condutor, mas ele não obedeceu e acelerou o veículo em direção ao município vizinho, Pedras Grandes. A viatura manteve acompanhamento tático do veículo e solicitou apoio durante o percurso. O motorista continuou a fugir em alta velocidade e atravessou a ponte para o bairro Barra do Norte.

Mesmo em estrada de chão batido, ele não reduziu a velocidade e percorreu sete quilômetros até parar nos fundos de uma propriedade rural. O motorista saiu correndo, embrenhou-se no mato e atravessou o rio a nado. O passageiro não saiu do veículo quando o carro parou. Na abordagem, o homem contou aos policiais que apenas tinha pego uma carona com com o colega para pegar sua bicicleta.

O veículo foi apreendido por conta das inúmeras infrações de trânsito cometidas minutos antes e também pelo péssimo estado de conservação, mas nada ilícito foi encontrado em seu interior. O carro não era de propriedade de nenhum dos ocupantes, mas sim de um terceiro homem que possui diversas passagens por assalto no Estado do Rio Grande do Sul. Ele não estava no momento da abordagem e o veículo não tinha registro do roubo ou furto.

Enquanto o passageiro era abordado e revistado, o reforço policial chegou: uma equipe do Pelotão de Patrulhamento Tático (PPT) e do Canil de Tubarão, além de agentes da Polícia Militar de Pedras Grandes e Orleans. O cachorro farejador encontrou a trilha por onde o homem tentou fugir, no meio do mato, e os policiais conseguiram prende-lo poucos metros depois. Ele confessou que correu porque tinha com dois cigarros de maconha e estava em liberdade provisória, após ter cumprido pena pelo crime de tráfico de drogas. O rapaz também admitiu ter bebido antes de dirigir, mas se negou a realizar o teste do bafômetro. O motorista recebeu voz de prisão e foi conduzido para a Delegacia de Polícia de Criciúma para os procedimentos legais.

 

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul