#PraCegoVer Na foto, o símbolo do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina
- Foto ilustrativa

As diversas medidas protetivas de urgência não foram suficientes para afastar um homem de perto de sua ex-companheira e filhos. Desta vez ele foi muito além das agressões físicas e verbais: colocou fogo na casa da família. Por sorte, a mulher e as crianças não estavam na residência quando ele invadiu o lugar e iniciou o fogo. Ela estava na escola, onde deixava os filhos, e depois iria seguir para o trabalho, mas foi avisada por vizinhos que o ex-companheiro, um rapaz de 27 anos, tinha colocado fogo em sua casa, no bairro Coloninha, em Araranguá. O incidente ocorreu por volar das 9h15min desta segunda-feira (11). Além dos bombeiros, os populares também chamaram a Polícia Militar, pois viram o que ele tinha feito e sabiam que o homem é agressivo e sempre descumpria as ordens judiciais de afastamento.

Uma das Radiopatrulhas do 19º Batalhão de Polícia Militar (19 BPM) o encontrou em um bar próximo do local. Ele foi abordado e confessou aos policiais que tinha iniciado o incêndio. Ele recebeu voz de prisão e foi levado para os procedimento legais na Delegacia de Polícia Civil. Paralelamente a prisão, o Corpo de Bombeiros tratou de controlar as chamas e evitar que toda a casa de 130 metros quadrados fosse queimada pelas chamas. Quando a guarnição chegou o fogo estava concentrado em um dos cômodos. Foram utilizados cerca de 500 litros de água para o combate e o rescaldo da estrutura. As chamas danificaram alguns móveis e o forro da casa.

Fontes: 19º Batalhão de Polícia Militar de Araranguá e Corpo de Bombeiros Militar de Araranguá
Edição: Zahyra Mattar | Notisul

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul