Maycon Vianna
Tubarão

Um jovem de 21 anos agrediu a sua ex-companheira, de 32, por volta das 15 horas desta sexta-feira, na rua Tubalcain Faraco, próximo ao Notisul, em Tubarão. O casal começou uma séria discussão 15 minutos antes da mulher ser agredida no rosto. O rapaz não aceitava a separação e implorava pelo amor da vítima. Ela tinha saído de um exame de admissão em uma empresa antes de ser abordada pelo ex. “Já tinha registrado um boletim de ocorrência contra ele. Mas de nada adiantou. Há cerca de 15 dias, ele me deu um soco e fiquei com marca no rosto”, afirma.

Quando tentava bater na vítima novamente, a Polícia Militar foi acionada e rapidamente conteve o ímpeto do homem, no cruzamento das ruas Padre Bernardo Freuser e Tubalcain Faraco. “Ele disse que não bateu na companheira, mas tinha marcas de escoriações. Não tinha como negar. Ela ainda tentou defendê-lo, mas testemunhas presenciaram o crime”, constata um soldado do Pelotão do Patrulhamento Tático (PPT) da PM de Tubarão.

Os dois envolvidos e mais uma testemunha foram encaminhados à Delegacia de Polícia da Criança, do Adolescente e Proteção à Mulher e ao Idoso de Tubarão.
A mulher prestou depoimento e ainda defendeu o agressor. Mesmo assim, afirmou à escrivã da Polícia Civil que sofria até ameaças de morte. Ele foi liberado em seguida. O delegado Genuíno Martins registrou o caso e investigará. O acusado detido nesta sexta-feira foi cúmplice em um estupro contra uma jovem do bairro Revoredo, em Tubarão, no início do ano passado. O caso tomou grandes proporções na época e repercutiu na imprensa de todo o estado. O acusado está em liberdade provisória.