Além das armas, cada guarda tem agora carteirinha de porte. Um ato será realizado na próxima quinta-feira, quando será oficializada a entrega do kit a cada guarda
Além das armas, cada guarda tem agora carteirinha de porte. Um ato será realizado na próxima quinta-feira, quando será oficializada a entrega do kit a cada guarda

Mirna Graciela
Tubarão 

 

Os guardas municipais estarão armados nas ruas de Tubarão a partir de segunda-feira. Na tarde desta sexta-feira, eles receberam o armamento, na secretaria de segurança e patrimônio da prefeitura. 
 
O número do CNPJ para a confecção das carteiras do porte de arma foi entregue pela Receita Federal ao secretário de segurança e patrimônio, Carlos Eduardo de Bona Portão, o Preto. Esta era a última exigência para os guardas usarem os equipamentos. 
 
O atraso na preparação dos documentos ocorreu porque, quando a Polícia Federal de Florianópolis foi inserir o número do CNPJ da prefeitura, o sistema não aceitou, pois o executivo não constava como órgão de segurança. O processo foi resolvido na sexta-feira.
 
“Nossa luta foi atender ao pedido do prefeito em dar condições de segurança aos nossos agentes e, assim, prestar um bom serviço à população com mais tranquilidade”, destacou o secretário. As armas ficarão sob os cuidados e manutenção de cada um, assim como os coletes. “Atividades que impõem um certo grau de risco poderão ser realizadas, como por exemplo a abordagem aos flanelinhas, que ocupam de forma irregular os espaços público”, avisou Preto. 
Com isso, a prefeitura encerra todos os trâmites relativos à segurança da Guarda Municipal. A compra das pistolas, a mudança do regime trabalhista, a melhoria da infraestrutura e o curso de tiro realizado na Academia de Polícia Civil (Acadepol), em Florianópolis, foram os requisitos exigidos pela Polícia Federal para liberar o armamento. O executivo investiu R$ 325 mil.