Um investimento de R$ 343 milhões para a Segurança Pública de Santa Catarina nos próximos dois anos, foi anunciado nesta segunda-feira (29). De acordo com o governador Carlos Moisés, que fez o anúncio, este é o maior investimento feito em Segurança Pública no estado.

O valor será investido na compra de viaturas, como carros, caminhões, ambulâncias, ônibus, quadriciclos e motoaquáticas, além de armamentos, sistemas de tecnologia e outros equipamentos. O chefe do Executivo estadual ressalta que não haverá o uso de financiamentos que geram endividamento futuro para o Governo do Estado.

Anteriormente, o maior investimento havia sido de R$ 315 milhões, em um período de oito anos, por meio de empréstimo. “Esse é o maior investimento em Segurança Pública na história de Santa Catarina, que será realizado com recursos próprios dos catarinenses, fruto das nossas economias. Se o repasse é feito com financiamento, os equipamentos ficam obsoletos e nós continuamos pagando. Com essa iniciativa de hoje, o Estado vai ficar ainda mais seguro e atrativo para investimentos. O retorno é certo”, afirma o governador.

Os processos de licitação para a aquisição dos equipamentos devem ser iniciados nas próximas semanas. O valor de R$ 343 milhões deve ser integralmente investido até o fim do próximo ano. Segundo o presidente do Colegiado Superior de Segurança Pública e Perícia Oficial, coronel Charles Alexandre Vieira, o anúncio é importante pois fortalece todos os órgãos da Segurança Pública: Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros Militar e Instituto Geral de Perícias (IGP).

“Esses recursos melhorarão as condições de trabalho dos nossos homens e mulheres. Com os novos equipamentos, poderemos atender cada vez mais e melhor todos os catarinenses e também aqueles que escolhem o nosso Estado para trabalhar, visitar ou empreender”, diz Vieira.

O Delegado Geral da Polícia Civil, Paulo Koerich, esteve presente no ato. Na Polícia Civil, os recursos serão usados para a modernização do armamento, renovação da frota e aperfeiçoamento operacional (equipamentos relacionados às operações policiais).

O governador Carlos Moisés também destacou a necessidade de revisão salarial para os servidores da Segurança Pública. Ele ressaltou o impeditivo legal de se conceder reposições nesse momento, porém que avanços irão ocorrer ao longo do ano para a construção de um projeto nesse sentido.

Acompanharam o ato na Casa D’Agronômica o presidente da Alesc, deputado Mauro de Nadal, e os deputados estaduais Jerry Comper, Sérgio Motta, Onir Mocellin, Valdir Cobalchini, Paulinha, Zé Milton Scheffer, Volnei Weber, Maurício Eskudlark, Romildo Titon (via web), Dirce Heiderscheid (via web), Ada de Luca (via web), o prefeito de Chapecó, João Rodrigues, e secretários de Estado.

 

Fonte: PMSC

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul