Dos sete acusados, três foram presos em 2021, um em janeiro deste ano e o quinto agora, neste fevereiro. Investigações prosseguem para localizar os outros dois suspeitos - Foto: Polícia Civil de Santa Catarina (PCSC)

O quinto integrante do bando acusado de espancar um homem de 32 anos até a morte em outubro do ano passado, em Garopaba, está preso. Além deste crime, ele também responderá pelo delito de tráfico de drogas, já que tinha um mandado de prisão ativo expedido pela Justiça por este motivo também. A prisão foi feita em operação conjunta entre a Polícia Civil de Garopaba, Polícia Militar (PM) e Polícia Rodoviária Federal (PRF).

À época, sete homens invadiram a casa da vítima, o sequestraram, espancaram até a morte depois o enterraram uma área de mata no bairro Encantada. No dia do crime, a Polícia Militar de Garopaba deteve em flagrante de dois suspeitos. Um terceiro foi encontrado e encarcerado pouco tempo depois, em 18 de novembro de 2021, durante operação conjunta entre as polícias Civil e Militar.

Desde então as investigações eram realizadas pela Delegacia de Polícia da Comarca de Garopaba para tentar identificar e prender os outros quatro suspeitos que fugiram da região logo após o crime. No dia 21 de janeiro deste ano, a quarta prisão foi feita. O foragido estava escondido em Palhoça, na Grande Florianópolis. As investigações e buscas prosseguem para encontrar e deter os outros dois suspeitos do crime.

 

O crime
Conforme as investigações, o homem de 32 anos estava em casa, no bairro Areias de Palhocinha, com a esposa, quando sete homens invadiram a residência, o agrediram e o levaram. A mulher acionou a Polícia Militar (PM) por volta das 13 horas de 29 de outubro de 2021.

Ele foi encontrado dois dias depois, em 31 de outubro, enterrado em uma área de mata fechada no bairro Encantada. A vítima estava em liberdade provisória e, contra ele, haviam registros de ocorrências com envolvimento com o tráfico de drogas, assaltos e outros delitos.

No mesmo dia do crime, a Polícia Militar de Garopaba encontrou o veículo vermelho utilizado pelos homens para sequestrar a vítima. O carro tinha manchas de sangue no interior e estava ocupado por três dos sete acusados, dois de 22 anos e um de 24 anos. Todos têm histórico criminal e estão presos desde então.

 

 

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul