Maycon Vianna
Tubarão

A história que você acompanhará a seguir é digna de filmes. Tudo começou quando um jovem furtou, na tarde de ontem, três barras de chocolate e duas cargas de lâmina de barbear do Supermercado Angeloni, na avenida Expedicionário José Pedro Coelho, em Tubarão. A ação foi flagrada pelo circuito de monitoramento interno da loja. Dois funcionários – um deles faz serviços terceirizados – ao serem informados do furto, correram atrás do ladrão, que fugiu a pé.

O jovem foi para um lado e os funcionários para outro. “Foi tudo muito rápido. Conseguimos recuperar os produtos e um capacete foi encontrado. Informamos os policiais sobre o furto e eles fizeram rondas”, relata a gerente do Angeloni, Cristina da Silva.
Quando atravessava a esquina da avenida, o funcionário terceirizado, de 20 anos, sofreu um ataque cardíaco e caiu no chão sem os sinais vitais. Os bombeiros foram acionados em seguida e realizaram o atendimento da vítima no local. Fizeram todo o procedimento para tentar reanimá-lo.

Cinco minutos depois, a equipe dos bombeiros decidiu encaminhar o rapaz ao Hospital Nossa Senhora da Conceição. No caminho do Angeloni ao HNSC, os soldados continuaram o trabalho. Ao chegarem em frente à rampa da emergência do hospital, o jovem conseguiu ser reanimado e voltou a apresentar os sinais vitais. “A hora de ouro é o que chamamos no trabalho para reanimar as vítimas com parada cardio-respiratória. Felizmente, obtivemos êxito nos movimentos de massagens e o jovem foi reanimado, mas mesmo assim foi internado em estado grave”, detalha o soldado do Corpo de Bombeiros de Tubarão Anderson Mattos, que atendeu a ocorrência.

Equipe dos bombeiros faz o salvamento da vítima

Os três soldados do Corpo de Bombeiros fizeram um trabalho eficaz para reanimar o jovem de 20 anos vítima de uma parada cardio-respiratória. Os ‘anjos de plantão’ conseguiram salvar mais uma vítima de um ataque cardíaco. “Foi um caso muito grave. Na prática, conseguimos ressuscitá-lo, com muito esforço. Até chegar à emergência do hospital, ele não apresentava os sinais vitais”, relata o soldado Jefferson da Silva.

A equipe dos bombeiros utilizou o desfilibrador (aparelho utilizado por socorristas em emergências cardíacas) durante o trajeto de cinco minutos entre a Expedicionário José Pedro Coelho e o Hospital Nossa Senhora da Conceição. “Se não conseguimos recuperar os batimentos cardíacos da vítima em um tempo de no máximo cinco minutos, fica muito complicado”, explica Jefferson.

Para o soldado Cresceni Rosa, quando ocorre uma parada cardio-respiratória repentina, a possibilidade de recuperação da vítima é de 30%.
Até o fechamento desta página, por volta das 21 horas, o jovem de 20 anos seguia internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Nossa Senhora da Conceição. O quadro era estável. A previsão da equipe médica é que ele fica internado por mais três dias até a recuperação física completa.