Tubarão

 A morte do motociclista Danilo Medeiros da Silva, 22 anos, na tarde da última sexta-feira, no bairro Passagem em Tubarão, é investigada pela Delegacia de Trânsito e Crimes Ambientais de Tubarão. Segundo informações de familiares de Danilo, o jovem não tinha nada a ver com a invasão ao depósito de uma panificadora poucos minutos antes de morrer. A polícia chegou a informar que o Mercado Santo André que teria sido invadido, mas foi um estabelecimento próximo ao mercado.

A polícia iniciou uma perseguição ao jovem, que tinha características parecidas com o autor do assalto à panificadora. "Confundiram o meu filho e acabou nisso. Ele fugiu porque estava de saída temporária da Penitenciária Regional de Curitibanos e não queria bronca para o seu lado", relata a mãe de Danilo.

O jovem estava com uma Twister com a documentação legal e não tinha nenhum dinheiro consigo. Ele quebrou o pescoço ao bater em um poste na rua Dionísio Motta e morreu na hora. A polícia encontrou uma pistola na cintura de Danilo. A mãe do rapaz confessa que ele foi ameaçado de morte dias antes e armou-se para se defender.

Segundo informações de alguns moradores da Passagem e familiares do jovem, não havia nenhum colega de Danilo na moto durante a perseguição. A polícia relata que havia um comparsa que desceu da moto e fugiu para alguns becos da comunidade da Área Verde.