As armas estavam dentro de uma mochila, no interior da casa, e a droga no porta-luvas do Vectra.
As armas estavam dentro de uma mochila, no interior da casa, e a droga no porta-luvas do Vectra.

Mirna Graciela
Capivari de Baixo

Dois criminosos de alta periculosidade, que estavam foragidos, foram presos ontem pelos policiais do setor de investigação criminal (SIC) da delegacia de Capivari de Baixo. A dupla possuía duas armas e droga, e foi encaminhada ao Presídio Regional de Tubarão.

O trabalho dos investigadores estendeu-se até a noite. Por fim, descobriram que um deles, de 27 anos, natural de Tubarão, teve saída temporária de sete dias da Penitenciária de Florianópolis, no início deste mês, e não retornou. Já o outro, de 29 anos, fugiu da mesma instituição prisional há cerca de dois meses.

Segundo o Departamento de Administração Prisional (Deap) de Santa Catarina, o mais novo faz parte da facção criminosa Primeiro Grupo Catarinense (PGC). Com o apoio dos policiais militares do Pelotão de Patrulhamento Tático (PPT) de Tubarão, os investigadores fizeram campana em uma casa, no bairro Santa Lúcia, onde mora a esposa de um deles.

Ambos foram abordados quando saíam. Dentro da residência, havia duas mochilas. Em uma, os policiais descobriram uma pistola nove milímetros, um revólver calibre 38 e munições.
No porta-luvas de um Vectra, estacionado no pátio da casa, havia dois torrões de maconha. Um dos bandidos ainda deu um nome falso. A dupla tem diversas passagens criminais por assalto e tráfico de entorpecentes.