Os 68 exemplares da espécie ameaçada de extensão estavam congelados e foram doados para uma instituição beneficente. Além de multa, o proprietário do rancho responderá a dois processos: um administrativo e outro penal, junto da Justiça Federal - Foto: 3ª Companhia de Polícia Militar Ambiental em Laguna | Divulgação

A 3ª Companhia de Polícia Militar Ambiental em Laguna apreendeu 68 raias viola. A espécie é protegida por estar criticamente ameaçada de extinção. O flagrante foi registrado em um rancho de pesca localizado na Praia do Porto, em Imbituba. Os policiais receberam uma denúncia de que o peixe era vendido no local. Na averiguação da denúncia, o crime foi constatado. Conforme a Polícia Militar Ambiental, no local funciona uma empresa de aluguel de lanchas para pesca esportiva.

Os exemplares da espécie estavam em um freezer, já sem a cabeça e as vísceras. Segundo o proprietário do rancho, ele comprou os peixes de pescadores de um barco que havia parado na Praia do Porto por R$ 8,00 o quilo. O crime ambiental, no entanto, saíra bem mais caro. Ele foi autuado em flagrante e, além de responder a um processo administrativo junto da Polícia Militar Ambiental de Santa Catarina e a um processo penal na Justiça Federal, foi multado em mais de R$ 300 mil. O pescado apreendido foi doado para instituições beneficentes da região.

 

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul