Com a chegada do carnaval e a movimentação na cidade, cresce o número de embarcações e moto aquáticas trafegando pelo Canal dos Molhes da Barra e outras áreas da Lagoa Santo Antônio dos Anjos - Foto: Prefeitura de Laguna | Divulgação

Ao longo de todo este fim de semana prolongado de Carnaval, a fiscalização no canal dos molhes, em Laguna, será ampliada. A medida visa autuar os pilotos de embarcações e moto aquáticas quanto ao excesso de velocidade no perímetro compreendido entre a boca da barra e o Terminal Pesqueiro. Este é o principal trecho onde ocorre a pesca artesanal com o auxílio de botos e a área é protegida pela Lei e pelo Decreto Federal 9.537 e 2.596, respectivamente.

Neste ponto, a velocidade máxima permitida é de cinco nós. Atualmente, dez pontos de Laguna estão com placas informativas quanto às leis e suas penalidades. Todas as áreas onde existe o aviso são ocupadas por botos pescadores e, portanto, estão protegidas pela legislação nacional: Molhes, Ponta da Barra, Praia do Seis, Campos verdes, Madre, Cigana, Arial, Centro Histórico, Magalhães (balsa) e Arrebentão. Além disso, é proibido o uso de redes de arrasto ou outros apetrechos de pesca que possam colocar a vida dos bolos pescadores em risco. Hoje, a população de botos em Laguna é de aproximadamente 25 espécimes. A perfeita sintonia criada entre os animais e os homens e mulheres do mar é considerada um patrimônio natural da cidade, conforme a Lei Municipal 521, de 1997.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul