Amanda Menger
Tubarão

A falta de policiais para atuar no Balneário Camacho, em Jaguaruna, deverá continuar por um bom tempo. Como o Notisul divulgou com exclusividade nesta semana, há dias que não tem nenhum policial militar para fazer a ronda ostensiva no balneário. Segundo o comandante do 4º Pelotão da PM em Jaguaruna, tenente Eduardo Moreno Person, há 28 homens para trabalhar no município, incluindo os administrativos. Contudo, muitos estão de atestado médico, licença prêmio e férias.
O secretário estadual de segurança pública e defesa do cidadão (SSP), Ronaldo Benedet, afirma que o problema do número de policiais não se restringe ao estado. “Este é um problema do Brasil inteiro. Vou tirar policiais de onde? Mais policiais só com um novo concurso”, afirma Benedet.

Em Tubarão, o 5º Batalhão da PM, responsável por 15 municípios, tem 402 policiais, e lotados na cidade, 190 homens. “Para o trabalho de repressão, a quantidade de efetivo dá e sobra. Aliás, temos prendido muito mais do que o sistema carcerário é capaz de suportar. Em relação à prevenção, precisaríamos de mais pessoas e de ações conjuntas com outros órgãos públicos”, avalia o comandante do 5º Batalhão, tenente-coronel Eduardo Vieira.

Viaturas
Benedet também confirmou a vinda de novas viaturas para o 5º BPM. “Já sabemos do problema e estamos providenciando a vinda de mais carros”, garante o secretário.
O tenente-coronel diz que não há previsão de quando os veículos serão entregues. “Benedet reforçou o compromisso de enviar novas viaturas, mas não deu prazo e nem a quantidade. O que seria importante é se fosse instituído uma política de troca anual da frota, porque a viatura que está a trabalho na rua sofre um desgaste muito grande”, observa Vieira.