Foto: Reprodução Internet

Um ex-policial civil da delegacia de Paulo Lopes foi condenado pelo juízo da comarca de Garopaba, por fornecer informações privilegiadas e sigilosas a um traficante de drogas em troca de entorpecentes. Em troca de petecas de cocaína o ex-policial repassava informações sigilosas da polícia para beneficiá-lo em sua empreitada criminosa.

O crime aconteceu em maio de 2009 e de acordo com o Tribunal de Justiça de Santa Catarina o servidor já foi condenado em processo criminal transitado em julgado, por corrupção passiva por duas vezes após comprovada amizade com um traficante da região.

Após a condenação o servidor foi desligado da Polícia Civil, em junho de 2011. E conforme a PCSC faleceu em julho deste ano.

“O réu impedia a atuação adequada da polícia, instituição da qual ele fazia parte, gerando inefetividade e insegurança social, tudo isso buscando satisfazer interesse pessoal (obtenção de drogas para seu consumo). E assim o fazia revelando fato de que tinha ciência em razão das suas atribuições e que devia permanecer em segredo justamente para quem era o investigado pela polícia”, pontuou na decisão a juíza substituta Mariana Medeiros Lenz.

O ex-agente foi condenado por infringir princípios da administração pública ao pagamento de multa correspondente a 40 vezes o salário que recebia em 2009, acrescida de juros e correção monetária. Cabe recurso da decisão ao TJ.

Em nota, a PCSC da 18ª DRP disse que não “coaduna com qualquer ilegalidade por parte dos seus quadros e não se constrangerá momento algum em cortar na própria carne, a fim de dar sempre o exemplo à sociedade”.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul