Amanda Menger
e Zahyra Mattar

Tubarão

A quinta-feira da próxima semana poderá ser um marco para a história de Tubarão. A data ainda não está confirmada, mas é quase certa a vinda do secretário de segurança pública do estado, Ronaldo Benedet, a Tubarão. No roteiro, está uma reunião com a Associação Empresarial de Tubarão (Acit) onde várias questões ligadas à segurança pública do município serão discutidas.

Uma delas, por exemplo, é a “transformação” da companhia do Corpo de Bombeiros em batalhão. Além disso, a associação espera receber uma posição do secretário, a respeito de outra prioridade para a região: o novo presídio.

“A Comissão Pró-presídio encaminhou duas propostas financeiras para a compra de terreno (referente a duas áreas distintas – uma em Mato Alto e outra em Congonhas). Acredito que esta decisão poderá ser anunciada durante a reunião”, espera o presidente da Acit, Eduardo Silvério Nunes.
Outro ponto que virá à tona é o “velho” projeto para a instalação de câmeras de segurança para monitoramento das ruas centrais de Tubarão.

“Vamos propor algumas idéias e esperamos o apoio dele (Benedet)”, torce Eduardo. Uma das idéias, ainda que não seja confirmada, seria uma possível parceria entre o estado e entidades de classe para a aquisição do equipamento. Se isso ocorrer, Tubarão poderá ser a décima cidade catarinense a contar com o sistema de monitoramento como os instalados em março deste ano em Jaraguá do Sul, Lages e Chapecó. Em cada cidade, o investimento foi de R$ 510 mil.

Ao todo, são 289 câmeras de vídeo monitoradas pela Polícia Militar nos nove municípios que têm o sistema. Em outra oportunidade, o secretário de desenvolvimento regional em Tubarão, César Damiani, já dispensou atenção ao assunto.

“Os pleitos de segurança pública, solicitados pela cidade, são os mais urgentes. Existe um projeto para a instalação de câmeras e a SDR já faz contato com as entidades para formular algo mais concreto”, afirmou Damiani há duas semanas, quando questionado pela equipe do Notisul.

Ao que tudo indica, o contato já foi feito e é bem possível que o aval positivo do estado chegue antes do esperado. A instalação das câmeras também foi pedida, há uma semana, pelo vereador Jairo Cascaes (D25).