Mesmo ferido, o acusado acelerou o carro e bateu na viatura da Polícia Civil. Dentro do Kadett a polícia encontrou cocaína. Foto: Wagner da Silva/Notisul
Mesmo ferido, o acusado acelerou o carro e bateu na viatura da Polícia Civil. Dentro do Kadett a polícia encontrou cocaína. Foto: Wagner da Silva/Notisul

Mirna Graciela
Tubarão

Desde o início do ano, a Polícia Civil de Braço do Norte investiga uma rede de tráfico de drogas no Vale. O maior distribuidor de entorpecentes da microrregião foi preso com 1,5 quilo de cocaína. Com ele fora de cena, a polícia passou a monitorar as atividades de traficantes menores.
Um dos investigados, um homem de 24 anos, foi abordado nesta quarta-feira. Após fazer campanas nas proximidades da casa do suspeito, no bairro São Basílio, em Braço do Norte, a Polícia Civil soube que ele buscaria droga em Tubarão.

Como a intenção era pegar o acusado em flagrante, a polícia aguardou que ele retornasse.
Os policiais seguiram o suspeito durante todo o trajeto, com uma viatura descaracterizada. Ele dirigia um Kadett, onde havia mais dois homens. Para retornar ao Vale, o rapaz utilizou uma estrada paralela à SC-438. A passagem é usada como rota para os traficantes fugirem da fiscalização.

Ele suspeitou que era acompanhado e, ao invés de entrar em Braço do Norte, seguiu para São Ludgero. Neste instante, um cerco foi organizado. A Polícia Militar de Braço do Norte foi chamada para prestar apoio.
O acusado diminuiu a velocidade. Os policiais o ultrapassaram e fecharam a estrada com a viatura. O chefe do setor de investigação da Polícia Civil de Braço do Norte, Alexandre Martimiano, rapidamente saiu do carro, identificou-se e deu a ordem de parada.

O rapaz reagiu e acelerou o kadett para atropelar o investigador. Martimiano conseguiu pular para o lado, sacou sua arma e disparou três vezes para poder se defender. “Quando desci e avisei que era da polícia, ele tentou me prensar contra a viatura. Efetuei os disparos para me defender. Era ele ou eu”, lamenta o policial.

Acusado segue internado sob escolta policial

O homem de 24 anos, investigado por traficar drogas no Vale do Braço do Norte, levou um tiro na cabeça e dois no tórax. Os disparos foram feitos em legítima defesa pelo chefe do setor de investigação da Polícia Civil de Braço do Norte, Alexandre Martimiano.
O acusado tentou prensar o policial contra a viatura, na tentativa de abordagem a ele, na noite desta terça-feira. O rapaz segue na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Nossa Senhora da Conceição, em Tubarão, sob escolta policial.

Ele responderá por tráfico de drogas, já que foi localizada cocaína dentro do carro, e tentativa de homicídio. O acusado já foi indiciado em outra ocasião por receptação e adulteração de veículos.
Os outros dois jovens que estavam com ele no Kadett, de 19 e 20 anos, foram detidos, ouvidos e liberados. O mais velho já havia cumprido pena no Presídio de Tubarão por tráfico de cocaína.