Um avião monomotor caiu na noite de ontem (16) em uma fazenda em Guarantã do Norte (MT), a 710 km de Cuiabá, e causou a morte de duas pessoas. Segundo o Corpo de Bombeiros, as vítimas são empresário Jair José Demski e o filho dele, João Anderson Demski.

O monomotor pegou fogo ao bater no solo por volta das 18h30min e ficou totalmente destruído. A aeronave, de modelo RV 10, caiu a cerca de quatro quilômetros do aeroporto de Guarantã do Norte, próximo ao Instituto Federal do Mato Grosso. 

Ele saiu de Sinop (MT) e pousaria no aeroporto de Guarantã do Norte. Houve um pequeno incêndio na área do acidente, que era uma plantação de milho. O Corpo de Bombeiros foi acionado e conteve o fogo com um caminhão-bomba tanque. 

Segundo o delegado Waner Santos Neto, titular da delegacia de Guarantã do Norte, os corpos das vítimas foram arremessados da aeronave e ficaram carbonizados. “Após perícia do local, os corpos foram levados para necropsia na Politec e liberados em seguida para enterro”, disse. A Polícia Civil deverá ouvir testemunhas do acidente e familiares das vítimas. 

Familiares contaram que Jair Demski teria telefonado para um irmão pedindo que ele fosse iluminar a pista do aeroporto, pois estava chegando em Guarantã e tinha anoitecido.

Segundo os Bombeiros, o avião estava sendo acompanhado por outra aeronave, que trazia funcionários do empresário e conseguiu pousar sem problemas no aeroporto.

Jair Demski atuava no ramo de construção civil e possuía seis lojas, sendo a matriz em Guarantã do Norte e as filiais no Pará. O filho dele, João Anderson Demski, era engenheiro e atuava nos empreendimentos da família. A prefeitura de Guarantã do Norte decretou luto oficial por três dias no município.