Cocal do Sul 

Marcos Claiton Machado, 38 anos, teve mais uma condenação por abuso sexual proferida pela justiça. O acusado foi condenado a 18 anos e oito meses de prisão por estupro de vulnerável (quando a vítima possui menos que 14 anos) pelo juiz substituto da 2ª Vara Criminal da Comarca de Içara, Renato Della Giustina. O réu contabiliza outras duas acusações pela prática do mesmo crime.

O caso ocorreu contra uma menina, de 11 anos, moradora de Cocal do Sul, no dia 11 de agosto de 2016, gerando repercussão em toda a região. A vítima foi abordada pelo autor em um veículo Malibu no bairro Jardim Elizabeth, quando retornava de uma aula de catequese.

Ele utilizou de força física para colocá-la no veículo e a levou para sua residência de veraneio, no Balneário Rincão, onde o estupro foi cometido. O empresário ficou com a vítima por três horas e a deixou perto de sua residência no fim daquela tarde. No dia seguinte, Marcos foi preso em sua residência no bairro Pio Corrêa, em Criciúma, após sua prisão preventiva ter sido decretada.

A Polícia Civil desvendou o caso através do carro utilizado no crime, que foi flagrado por câmeras de videomonitoramento do programa Segurança Para Todos de Cocal do Sul. O autor foi preso na frente da esposa e do filho e não resistiu à prisão. Ele alegou na época que havia bebido, ingerido remédios e não sabia o que estava fazendo.

Durante a busca realizada na residência foram apreendidos três celulares, um notebook, uma pistola, 40 munições, uma pistola de airsoft, o veículo GM Malibu utilizado no crime e um rolo de fita silver tape.

Outros casos

As condenações contra Machado somam mais de 40 anos. Isso porque no fim do ano passado, o empresário havia sido condenado a 12 anos de prisão pelo estupro de uma adolescente moradora de Balneário Rincão, de 15 anos. Já em abril deste ano, outra condenação de dez anos e oito meses foi decretada. O caso ocorreu contra outra adolescente, de 14 anos, moradora de Criciúma. Os crimes ocorriam na casa de veraneio do autor.

Fonte: Engeplus