Um crime causou grande repercussão em Santa Catarina neste fim de semana. Patrícia Vicente, de 43 anos, de Palhoça, na Grande Florianópolis, estava desaparecida desde a última sexta-feira (10).

Uma de suas filhas fez várias postagens nas redes sociais para pedir ajudar a encontrar a mãe. O corpo da vítima foi encontrado no sábado (11) no fim do dia, no porta-malas do seu carro.

O Renault prata estava estacionado no pátio de um supermercado em Forquilhinhas, em São José. Havia marcas de agressão em seu pescoço, provavelmente por estrangulamento ou faca, porém novos exames serão realizados pelo Instituto Geral de Perícias (IGP) para descobrir a causa oficial da morte.

O assassinato é tratado como feminicídio, pois segundo familiares de Patrícia, seu companheiro não aceitava o fim do relacionamento e estava a ameaçando. Ele é o principal suspeito pelo crime e está foragido.

O feminicídio é investigado pela Divisão de Investigação Criminal (DIC) e a Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso (DPCami) da Polícia Civil de Palhoça. Os investigadores seguem nas buscas para encontrar o paradeiro do suspeito.

Dados de 2019
No ano passado, conforme dados divulgados pela Secretaria de Segurança Pública do Estado, 59 mulheres foram vítimas de feminicídio, o maior número registrado desde que os crimes começaram a ser contabilizados em 2015.

Foto: Facebook da vítima/Divulgação Notisul

Entre em nosso grupo do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/Notisul