A Polícia Civil e o Colégio Notarial do Brasil – Seccional de Santa Catarina assinaram um acordo de cooperação técnica nesta segunda-feira (30), na Delegacia Geral, em Florianópolis. Pelo termo de cooperação, a Polícia Civil poderá acessar informações cartorárias, enquanto os tabeliães farão a validação dos documentos de identificação apresentados pelos usuários nos Tabelionatos de Notas.

O acordo foi assinado pelo delegado geral da Polícia Civil, Paulo Koerich, e o presidente da Seccional de Santa Catarina do Colégio Notarial do Brasil, Wolfgang Otavio de Oliveira D. Stuhr. “É uma ação importantíssima para a troca de informações”, destacou o Delegado Geral.

Para o presidente da Seccional de SC do Colégio Notarial, Santa Catarina mais uma vez sai na frente em uma iniciativa de segurança para proteger as pessoas, o que servirá de exemplo nacional. O acordo terá a vigência de 60 meses.

Hoje, os tabelionatos de SC contam com mais de 3,7 milhões de pessoas cadastradas ou aguardando cadastramento e mais de 14 de milhões de fichas cadastradas. O acordo celebrado leva em conta também o índice de tentativas de fraudes documentais no Estado, sobretudo com a utilização desses documentos nos tabelionatos de notas.

Participaram do ato o diretor de Inteligência, delegado de Polícia Alfeu Orben; o gerente de Planejamento, Delegado de Polícia Gustavo Madeira e Angelo Miguel de Souza Vargas, do 2º Tabelionato de Notas e Protesto de Chapecó.

 

Fonte: Governo de SC

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul