Faleceu o sargento Orlando Moreira, 59 anos, da reserva da Polícia Militar de Santa Catarina, vítima de disparos de arma de fogo desferidos em um ataque de criminosos na última segunda-feira na cidade de Camboriú.

Mesmo já na reserva, aposentado, sem participar de operações policiais há tempo, tombou como herói, pois foi atacado simplesmente por fazer parte da corporação.

O sargento foi atingido por cinco tiros em um atentado em uma farmácia no bairro Monte Alegre. Ele sofreu uma parada cardíaca no Hospital Ruth Cardoso, em Balneário Camboriú, onde estava internado. A morte foi confirmada por volta das 21h desta sexta-feira (11). 

Segundo o comando da PM, sem chance de defesa, teve a vida retirada por causa de um juramento que fez há muitos anos, quando entrou na Polícia Militar, de cumprir seus deveres mesmo com o risco da própria vida. 

“Siga tranquilo, siga sereno, pois aqui ficam seus irmãos de farda, seus parceiros, que nada temem e tudo arriscam para cumprir suas missões. Seguiremos em teu nome e em nome da sociedade, presentes e protegendo. Não faltará P11 e ninguém ficará para trás.  Força e honra!”, enalteceu em nota o comando da PM.

O velório ocorre na Central de luto na Av. Santa Catarina, com sepultamento às 17h no cemitério do Rio do meio.